Aluguel: Um binômio quase perfeito

Há quem goste e há quem odeie o aluguel, em geral quem tem a obrigação de pagá-lo não gosta. Encontro-me atualmente pesquisando imóveis para alugar, o trabalho é árduo, quando gosto da localização, não gosto do prédio, quando gosto do prédio e da localização não gosto do preço, e há ainda a necessidade de adequar tudo isso ao gosto da minha esposa.

Quem acompanha o blog sabe da minha opinião, aluguel não é uma opção, é uma necessidade e para fazer que eu aceite a idéia é preciso apresentar-me as vantagens, mesmo que elas sejam efêmeras.

Ainda não vi unanimidade entre locador e locatário, ambos nunca estão simultaneamente satisfeitos, quem paga acha que paga muito, quem recebe acha que recebe pouco, eis aí o motivo pelo qual atribuí ao título aluguel um binômio quase perfeito, pois a regra é que ambos estejam insatisfeitos e para que um esteja sentindo-se realizado, o outro necessariamente estará sentindo-se prejudicado.

Se havia alguma dúvida em mim quanto ao aluguel ser um bom negócio para o inquilino, esta dúvida deixou de existir após a aquisição do nosso primeiro apartamento, pois foi a partir dele, adquirido por um valor baixo e revendendo-o por um valor superior, que passamos ao segundo estágio em direção a tão desejada independência financeira.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu