Juros compostos versus aumento de renda – o que é mais importante?

Através de um dos blogs que eu leio, acabei encontrando o site xkcd, mantido por Randall Munroe.

Essa semana uma das tirinhas fala de finanças pessoais. Especificamente, Munroe atacou o mito da mágica dos juros compostos. Ou pelo menos tentou. Aqui está a tirinha:

xkcd on investing

 

Claro que colocado dessa forma muitas pessoas podem ter dúvidas sobre a eficácia dos juros compostos. Eu particularmente acho ótimo. E não teho dúvidas de que funciona. Mas os juros compostos são apenas uma das ferramentas financeiras a disposição. Essas ferramentas incluem também orçamentos, consumo consciente e outras opção de investimento para aposentadoria como por exemplo os fundos de pensão patrocinado por empregadores. Vamos ser claros. Um investimento de alto retorno não te enriquecerá. De fato, nenhuma ferramenta financeira sozinha vai te tornar rico. Mas se usar de forma adequada todas as ferramentas disponíveis, você pode construir a vida dos seus sonhos.

Tentei vários cenários na minha velha e boa HP12 C e esse são os resultados.

    • Usando o exemplo da tirinha, se você fizer um único investimento de R$1.000 a uma taxa de retorno de 2% ao ano, em 10 anos você terá acumulado R$1.218,99.
    • Claro que se você começar com R$10.000, teria R$12.189,94 depois de 10 anos.
    • Usando um exemplo mais realista: Se você contribuir mensalmente R$500 num investimento que retorne 10% ao ano, depois de 10 anos você teria contribuído R$60.000 mas o seu saldo seria R$99.931,93.
    • Se você seguisse com o seu programa de investimento, depois de 30 anos, sua contribuição total seria R$180.000,00. Seu saldo final seria R$1.031.421,66
    • Para ser mais realista ainda, se considerarmos o retorno médio anual do Ibovespa nos últimos 10 anos (2001 a 2010), 15,3%, os seu investimento mensal de R$500 nesses 10 anos teria um saldo de R$132.067,42.
Nota importante: Muito embora o Ibovespa tenha apresentado uma variação anual média de 15,3% nos últimos 10 anos, ao avaliar períodos mais curtos observa-se uma volatilidade muito maior. No ano atual por exemplo, o índice já acumula perda de -19.25%.

Como se pode ver, não se deve ignorar o poder dos juros compostos. O retorno através dos juros compostos normalmente são um fator instrumental em aumentar a sua riqueza.

Ainda assim, Munroe enfatiza um ponto muito importante: o fator individualmente mais importante para determinar a acumulação de riqueza não é o retorno dos investimentos — é quanto você contribui para os investimentos. Em outras palavras, você não pode simplesmente separar uns trocados numa conta destinada a aposentadoria e esperar que tudo dê certo no final. Você tem que continuar contribuindo. Quanto mais você investe, mais o retorno através dos juros compostos trabalha a seu favor.

Essa é uma das razões que fortalece a noção de que sempre devemos estar atentos a oportunidades de aumentar a nossa renda. Ou pelo menos de aumentar a parcela de renda que destinamos aos investimentos. Se você realmente quer ter mais dinheiro – para pagar as dívidas, viajar pelo mundo, criar os seus filhos, entre outras coisas – então a melhor coisa a fazer é procurar maneiras de aumentar a sua renda.

Só não guarde o dinheiro dentro do colchão. Nem saia gastando por aí só porque uma tirinha na internet está dizendo que os juros compostos não são importantes. Procure sempre o melhor retorno de investimento possível. Ganhe tanto dinheiro quanto puder, invista com sabedoria, e com o tempo, a mágica dos juros compostos pode te ajudar a enriquecer.

Deixe uma resposta

Fechar Menu