Archive for the ‘Renda’ category

Cuide das finanças hoje! Cuidado com as projeções enganosas..

agosto 7th, 2012

Todo ano eu começo a fazer uma projeção de reajustes de salário para todas as categorias do escritório mais ou menos nessa época. Logo após que são divulgadas as promoções. Algumas pessoas no escritório já perguntaram pela minha projeção para os aumentos que acontecerão em outubro próximo.

Bem, no ano passado o meu modelo de projeção simplista se mostrou bastante descalibrado com a realidade para 2 das 7 categorias que costumo projetar. E essa experiência chamou a minha atenção para um fenômeno que precisa ser endereçado. As pessoas gastam hoje por conta de uma expectativa de aumento de renda ou de um ganho extraordinário amanhã.

O que é preciso considerar aqui é o princípio da incerteza. No pior cenário, a renda se mantém instável e a pessoa acaba com uma dívida que não pode pagar. Se as coisas vão bem, a pessoa eleva antecipadamente o seu padrão de consumo e quando o tal aumento chegar, tem um impacto bem menor na situação geral das finanças.

Acho que a mensagem que eu quero passar aqui é para não incentivar a inflação de estilo de vida. Procure um equilíbrio, não exagere hoje às custas do seu dia de amanhã. A regra de ouro me parece que precisa ser esclarecida: é preciso gastar hoje menos do que se ganha hoje!

Tarefa 27: Encontre uma fonte de renda adicional

agosto 6th, 2012

Encontre uma fonte de renda adicional. Tenha um plano “B”.

Eu adoro o que faço e tenho dificuldade de me imaginar fazendo outra coisa. Também me pagam bem para eu fazer o que gosto, mais de 10 vezes o PIB per capita brasileiro que foi de aproximadamente R$21 mil ao ano em 2011. Tendo dito isso, tem sido bem difícil identificar outras oportunidades de gerar renda.
Mesmo assim, a regra para acumular riqueza é básica: é preciso ganhar mais do que se gasta. Só duas variáveis aqui envolvidas. Ou reduzimos o gasto ou aumentamos o quanto ganhamos. Já falamos extensivamente sobre controlar despesas e manter orçamento. Hoje a tarefa é explorar possibilidades de aumentar a renda.
Minha idéia inicial era assumir uma atividade docente. Fiz isso por um semestre, mas o esforço superou em muito a renda adicional gerada pela atividade. Ainda participo como palestrante em cursos de atualização da classe esporádicos mas desisti de manter uma atividade docente regular.
Durante a minha primeira faculdade (educação física) eu tinha diversas atividades para me manter: dava aulas na academia, atuava como árbitro de volleyball junto a Federação Gaúcha, entre outras coisas.
Na minha rotina atual, tenho muito pouco tempo para dedicar a uma outra atividade. Mas estou atenta as oportunidades que possam aparecer. No momento, a idéia é recapitalizar nossas reservas e retomar o investimento em imóveis.

Já que é meu aniversário… Hora de revisitar as metas de médio e longo prazo

março 27th, 2012

Já que hoje é meu aniversário. Me parece apropriado revisitar as 40 metas de médio e longo prazo que estabeleci no ano anterior e que pretendo atingir até os 40 anos.

Metas Pessoais

1. Atualizar o blog semanalmente por um ano. Avanço: fracasso na primeira tentativa. Com a chegada da alta temporada no trabalho em janeiro, não consegui manter o ritmo. Estou trabalhando em estratégias para compensar a falta tempo na próxima temporada.

2. Falar espanhol fluentemente. Avanço: aulas particulares e auto-estudo. Muito longe de ser fluente.

3. Fazer um curso de gastronomia fora do país (de curta duração, é claro). Não iniciado.

4. Digitalizar todas as minhas fotos.  Avanço: em progresso. Muito lento por sinal.

5. Catalogar minha coleção de DVDs e Blu-ray. Avanço: concluído, usei um aplicativo para o ipad que me permitiu catalogar nossos DVDs e Blu-ray lendo os códigos de barra. 

6. Catalogar minha biblioteca. Avanço: em andamento, também estou usando um aplicativo para o ipad que lê os códigos de barra. 

7. Concluir o curso de fotografia. Avanço: Não iniciado.

8. Me livrar das coisas desnecessárias e viver mais leve. Avanço: vamos nos mudar em breve e vou aproveitar a oportunidade para me livrar do acúmulo desnecessário.

Metas de Aventura/Viagens

1. Obter a minha certificação para mergulhar. Não iniciado.

2. Visitar a Escandinávia. Não iniciado.

3. Visitar a Rússia. Não iniciado.

4. Visitar o Caribe. Não iniciado.

5. Dirigir a Rota 66 num conversível. Não iniciado.

6. Mergulhar na Grande Barreira de Corais (Austrália). Não iniciado.

7. Ver o sol nascer em Machu Pichu. Não iniciado.

8.  Assistir aos festivais de Páscoa na Andaluzia. Não iniciado.

Metas Profissionais

1. Me tornar sócia. Avanço: estou fazendo a minha parte. Só espero estar fazendo o certo.

2. Completar um mestrado. Avanço: acredite se quiser mas comecei um mestrado e fiquei bastante frustrada com a qualidade do conteúdo e decidir desistir por hora.

3. Identificar uma alternativa de renda. Avanço: Estamos pensando em imóveis.

4. Participar de Conselhos de Administração de empresas de capital aberto. Não iniciado.

5. Atingir 10.000 visitantes no site num período de 3 meses. Avanço: o recorde de visitas ficou perto de 9.000 visitantes em 3 meses.

6. Lecionar num curso de pós-graduação. Avanço: ando discutindo o tema com alguns contatos.

7. Participar ativamente de instituições de classe e de mercado (Ibracon, CRC, FIERGS, IBGC).  Não iniciado.

8. Formar sucessores.

Metas de Saúde/Bem-estar

1. Pesar 54kgs em 31 de março de 2012. Fracasso. Ainda estou 3kgs acima da meta, vou continuar tentando.

2. Correr 10 km em menos de 1 hora. Avanço: no momento estou caminhando aproximadamente 6Km por hora.

3. Fazer check up anualmente. Vou fazer o segundo em abril.

4. Participar da meia maratona da Disney. Não iniciado.

5. Incluir vegetais em todas as refeições principais em 5 dos 7 dias da semana. Preciso achar uma maneira de avaliar isso. Aparentemente sim, estou conseguindo.

6. Ficar sem tomar coca-cola (ou qualquer outro refrigerante) por 3 meses. Outro fracasso. Não durei 15 dias.

7. Ficar sem comidas industrializadas por pelo menos 1 mês. Não iniciado.

8. Monitorar minha pressão sanguínea semanalmente. Avanço: Até o momento está indo bem.

Metas financeiras

1. Obter rendimentos melhores do meu portfolio e reavaliar a distribuição dos meus ativos anualmente. Avanço: os rendimentos subiram um pouco, mas ainda preciso melhorar o meu sistema. 

2. Acumular 1 milhão de reais. Avanço: dentro do esperado considerando o prazo remanescente.

3. Evitar déficit de consumo Avanço: exceto pelas viagens ao exterior, meus gastos tem ficado dentro dos limites.

4. Trocar meu carro urbano  (no momento, o Volvo C30 está no topo da minha lista). Adiado até segunda ordem.

5. Desenvolver uma política de investimento.  Em rascunho no momento.

6. Comprar um moradia definitiva. Acabamos de comprar uma cobertura. Vou escrever a respeito num artigo específico.

7. Construir/comprar uma casa fora da cidade.  Não iniciado.

8. Comprar um carro off-road. Não iniciado.

Juros compostos versus aumento de renda – o que é mais importante?

setembro 10th, 2011

Através de um dos blogs que eu leio, acabei encontrando o site xkcd, mantido por Randall Munroe.

Essa semana uma das tirinhas fala de finanças pessoais. Especificamente, Munroe atacou o mito da mágica dos juros compostos. Ou pelo menos tentou. Aqui está a tirinha:

xkcd on investing

 

Claro que colocado dessa forma muitas pessoas podem ter dúvidas sobre a eficácia dos juros compostos. Eu particularmente acho ótimo. E não teho dúvidas de que funciona. Mas os juros compostos são apenas uma das ferramentas financeiras a disposição. Essas ferramentas incluem também orçamentos, consumo consciente e outras opção de investimento para aposentadoria como por exemplo os fundos de pensão patrocinado por empregadores. Vamos ser claros. Um investimento de alto retorno não te enriquecerá. De fato, nenhuma ferramenta financeira sozinha vai te tornar rico. Mas se usar de forma adequada todas as ferramentas disponíveis, você pode construir a vida dos seus sonhos.

Tentei vários cenários na minha velha e boa HP12 C e esse são os resultados.

    • Usando o exemplo da tirinha, se você fizer um único investimento de R$1.000 a uma taxa de retorno de 2% ao ano, em 10 anos você terá acumulado R$1.218,99.
    • Claro que se você começar com R$10.000, teria R$12.189,94 depois de 10 anos.
    • Usando um exemplo mais realista: Se você contribuir mensalmente R$500 num investimento que retorne 10% ao ano, depois de 10 anos você teria contribuído R$60.000 mas o seu saldo seria R$99.931,93.
    • Se você seguisse com o seu programa de investimento, depois de 30 anos, sua contribuição total seria R$180.000,00. Seu saldo final seria R$1.031.421,66
    • Para ser mais realista ainda, se considerarmos o retorno médio anual do Ibovespa nos últimos 10 anos (2001 a 2010), 15,3%, os seu investimento mensal de R$500 nesses 10 anos teria um saldo de R$132.067,42.
Nota importante: Muito embora o Ibovespa tenha apresentado uma variação anual média de 15,3% nos últimos 10 anos, ao avaliar períodos mais curtos observa-se uma volatilidade muito maior. No ano atual por exemplo, o índice já acumula perda de -19.25%.

Como se pode ver, não se deve ignorar o poder dos juros compostos. O retorno através dos juros compostos normalmente são um fator instrumental em aumentar a sua riqueza.

Ainda assim, Munroe enfatiza um ponto muito importante: o fator individualmente mais importante para determinar a acumulação de riqueza não é o retorno dos investimentos — é quanto você contribui para os investimentos. Em outras palavras, você não pode simplesmente separar uns trocados numa conta destinada a aposentadoria e esperar que tudo dê certo no final. Você tem que continuar contribuindo. Quanto mais você investe, mais o retorno através dos juros compostos trabalha a seu favor.

Essa é uma das razões que fortalece a noção de que sempre devemos estar atentos a oportunidades de aumentar a nossa renda. Ou pelo menos de aumentar a parcela de renda que destinamos aos investimentos. Se você realmente quer ter mais dinheiro – para pagar as dívidas, viajar pelo mundo, criar os seus filhos, entre outras coisas – então a melhor coisa a fazer é procurar maneiras de aumentar a sua renda.

Só não guarde o dinheiro dentro do colchão. Nem saia gastando por aí só porque uma tirinha na internet está dizendo que os juros compostos não são importantes. Procure sempre o melhor retorno de investimento possível. Ganhe tanto dinheiro quanto puder, invista com sabedoria, e com o tempo, a mágica dos juros compostos pode te ajudar a enriquecer.

Estratificação Social

novembro 14th, 2009

O termo técnico possui uma grande variação de conceitos que mudam de autor para autor, mas que guardam uma semelhança, qual seja, é uma forma de diferenciação e agrupamento de indivíduos de forma hierárquica que pode se dar por estamentos, castas, classes, entre outros.

No Brasil todos já ouvimos pelo menos em algum momento o termo classe social, pois bem, é um tipo de estratificação que leva em consideração o poder aquisitivo e a remuneração dos membros das famílias.

Dados não oficiais apontam que o rendimento médio do brasileiro somou aproximadamente R$ 1.320,00 em maio e que a média projetada para 2009 é de R$ 1.500,00. No Brasil a estratificação social se dá em classes que vão de A a E, com as seguintes faixas remuneratórias:

  • Classe A – tem em média mais de 5 salários mínimos;
  • Classe B – entre 3,5 e 5 salários mínimos;
  • Classe C – entre 2,5 e 3,5 salários mínimos;
  • Classe D – até 2,5 salários mínimos.

Agora vejamos a porcentagem das famílias que estão nas classes (2008):

 pie renda

Uma boa notícia para quem se encontra entre as classes mais baixas é que com a estabilidade econômica e o fim da crise e consequentemente a retomada de investimentos há expectativas de melhora no cenário brasileiro. Aguardemos!