Archive for agosto \27\UTC 2012

Os diversos caminhos para a aposentadoria

agosto 27th, 2012

“Trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, trabalho. Aposentadoria.”

Essa foi a definição do caminho para aposentadoria utilizada pela professora da New York Universtiy Sewin Chan num simpósio há alguns anos. Contudo, esse caminho pode estar mudando. A pesquisa da professora Chan indicou que 1/3 dos aposentados entre 1992 e 2004 retornaram ao mercado de trabalho. Hoje o caminho nos Estados Unidos está mais para:

“Trabalho, Trabalho, Trabalho. Aposentadoria (por um tempo). Trabalho. Aposentadoria? ”

Aqui no Brasil eu não encontrei pesquisa semelhante. Segundo o censo de 2010, 11,3% da população brasileira já tem mais de 60 anos o que representa quase 22 milhões de pessoas. Ainda segundo o censo, aproximadamente 72% das pessoas com mais de 60 anos possuem rendimento menor que 2 salários mínimos e 77% são aposentados e/ou pensionistas. Minha leitura do caminho para a aposentadoria brasileiro ainda está mais para o primeiro caso mas contando com a sorte para a aposentadoria: “Trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, trabalho. Aposentadoria?.” Só que no caso dos brasileiros, a aposentadoria não me parece muito planejada. Pelos dados de renda acima, a grande maioria das pessoas depende de um benefício de aposentadoria equivalente ao salário mínimo concedido pela previdência social. Se excluirmos os servidores públicos que geralmente possuem um benefício de aposentadoria próprio, me parece seguro dizer que a grande maioria dos brasileiros ainda não toma atitudes pró-ativas  em relação ao planejamento da sua aposentadoria.

Por aposentadoria não quero dizer ócio. Mas sim liberdade de escolha. Ter condições financeiras para poder escolher fazer o que tiver vontade ou fazer nada pela quantidade de horas que quiser.  Já falei muitas vezes sobre a aposentadoria, mas aqui vai um sumário.

  • Quanto preciso para me aposentar? O volume de recursos depende da idade com que pretendemos nos aposentar e do padrão de consumo. Considerando a expectativa de vida média do último censo do IBGE de 73,4 anos se você se aposentar aos  60 anos precisaria ter recursos para sustentar seu padrão de consumo por mais 14 anos pelo menos. Também é preciso considerar que as despesas mudam ao longo do tempo. É de se esperar que as despesas com saúde aumentem ao longo do tempo, e que outros gastos, como por exemplo o financiamento da casa própria seja eliminado.
  • Quanto preciso investir por mês até me aposentar? De novo, vai depender de quanto tempo você tem até a data da aposentadoria, da renda que você quer ter durante a aposentadoria e de indicadores de inflação, rendimento das aplicações e alíquotas de imposto de renda. Existem algumas calculadoras disponíveis na internet para ajudar com esse cálculo, aqui vai um exemplo.
  • Onde investir? Existem diversas opções de investimentos que atendem a aposentadoria. Uma recomendação muito comum é diversificar. Não colocar todas as fichas no mesmo lugar. Há ainda os planos de previdência complementar e fundos de pensão patrocinados pelo empregador que podem gerar diferimento ou benefícios de imposto de renda. Já falamos disso em outro artigo.

O mais importante na minha opinião é começar a separar um dinheiro para o seu projeto de aposentadoria, seja ele qual for.

Tarefa 29: Estabeleça metas

agosto 15th, 2012

Estabeleça metas.

Assim como na maioria das coisas na vida, estabelecer metas factíveis é uma vantagem competitiva. Isso se aplica tanto às finanças pessoais como também ao seu bem-estar físico. Ao definir uma coisa que você deseja comprar ou uma data limite para eliminar um certo débito, você cria um propósito para o seu processo de decisão e um parâmetro para medir o seu progresso e avaliar os resultados. De outra forma, poder ser difícil manter a disciplina e o equilíbrio nas finanças.

Se você está procurando um ponto de partida para as metas, pode dar uma olhada nas 28 tarefas anteriores e ver se alguma delas poderia ser a sua primeira meta para as finanças. Alguns exemplos de metas:

  • Curto prazo: Manter-se no orçamento, pagar as contas em dia, evitar gastos deficitários e eliminar dívidas.
  • Médio prazo: Fortalecer a poupança, comprar uma casa, comprar ou trocar de carro e eliminar dívidas..
  • Longo prazo: Economizar para a faculdade do seu futuro filho, aposentadoria e eliminar dívidas (já entedeu o padrão?). E talvez dar a volta ao mundo…

Há algum tempo atrás eu estabeleci quarenta metas para perseguir até completar quarenta anos que talvez possam servir de inspiração. Boa sorte!

Tarefa 28: Mantenha-se educado e motivado

agosto 11th, 2012
Mantenha-se educado e motivado.

Eu sei que é muito otimismo desejar que com essas 27 dicas anteriores todas as preocupações financeiras sejam resolvidas. A boa forma nas finanças é que nem a boa forma física, é um projeto sempre em andamento e que precisa de disciplina e força de vontade. A medida que as circunstâncias mudam e você pode se encontrar numa situação com mais ou menos dinheiro, dívidas, ou responsabilidades e você precisa ser capaz de enfrentar essas mudanças com todo entusiasmo e informação que for possível. Continue a ser curioso sobre o que está a disposição lá fora para que você possa enfrentar em melhores condições quaisquer obstáculos que você pode encontrar. Quando você encontrar algo relacionado com finanças pessoais nas suas buscas diárias na internet, preste atenção.  Faça perguntas. Leia o material do RH sobre o fundo de pensão que a Empresa oferece. Atenda aos seminários gratuitos na região.

Entusiasmo e conhecimento são essenciais para manter a motivação e atingir as suas metas.

 

Cuide das finanças hoje! Cuidado com as projeções enganosas..

agosto 7th, 2012

Todo ano eu começo a fazer uma projeção de reajustes de salário para todas as categorias do escritório mais ou menos nessa época. Logo após que são divulgadas as promoções. Algumas pessoas no escritório já perguntaram pela minha projeção para os aumentos que acontecerão em outubro próximo.

Bem, no ano passado o meu modelo de projeção simplista se mostrou bastante descalibrado com a realidade para 2 das 7 categorias que costumo projetar. E essa experiência chamou a minha atenção para um fenômeno que precisa ser endereçado. As pessoas gastam hoje por conta de uma expectativa de aumento de renda ou de um ganho extraordinário amanhã.

O que é preciso considerar aqui é o princípio da incerteza. No pior cenário, a renda se mantém instável e a pessoa acaba com uma dívida que não pode pagar. Se as coisas vão bem, a pessoa eleva antecipadamente o seu padrão de consumo e quando o tal aumento chegar, tem um impacto bem menor na situação geral das finanças.

Acho que a mensagem que eu quero passar aqui é para não incentivar a inflação de estilo de vida. Procure um equilíbrio, não exagere hoje às custas do seu dia de amanhã. A regra de ouro me parece que precisa ser esclarecida: é preciso gastar hoje menos do que se ganha hoje!

Tarefa 27: Encontre uma fonte de renda adicional

agosto 6th, 2012

Encontre uma fonte de renda adicional. Tenha um plano “B”.

Eu adoro o que faço e tenho dificuldade de me imaginar fazendo outra coisa. Também me pagam bem para eu fazer o que gosto, mais de 10 vezes o PIB per capita brasileiro que foi de aproximadamente R$21 mil ao ano em 2011. Tendo dito isso, tem sido bem difícil identificar outras oportunidades de gerar renda.
Mesmo assim, a regra para acumular riqueza é básica: é preciso ganhar mais do que se gasta. Só duas variáveis aqui envolvidas. Ou reduzimos o gasto ou aumentamos o quanto ganhamos. Já falamos extensivamente sobre controlar despesas e manter orçamento. Hoje a tarefa é explorar possibilidades de aumentar a renda.
Minha idéia inicial era assumir uma atividade docente. Fiz isso por um semestre, mas o esforço superou em muito a renda adicional gerada pela atividade. Ainda participo como palestrante em cursos de atualização da classe esporádicos mas desisti de manter uma atividade docente regular.
Durante a minha primeira faculdade (educação física) eu tinha diversas atividades para me manter: dava aulas na academia, atuava como árbitro de volleyball junto a Federação Gaúcha, entre outras coisas.
Na minha rotina atual, tenho muito pouco tempo para dedicar a uma outra atividade. Mas estou atenta as oportunidades que possam aparecer. No momento, a idéia é recapitalizar nossas reservas e retomar o investimento em imóveis.

Tarefa 26: Fortaleça as suas economias

agosto 5th, 2012

Fortaleça sua poupança.

Uma coisa sobre a qual ainda não falamos é a necessidade de poupar. As decisões que tomamos acerca de dinheiro não devem considera apenas as receitas e despesas correntes. É importante projetar os ganhos futuros e antecipar as despesas bem como eventuais mudanças no cenário. Dessa forma, é imperativo se preparar o melhor possível imediatamente. Uma boa ideia é manter um fundo de emergência com o valor equivalente as despesas essenciais por 4 a 6 meses, caso você repentinamente perca o emprego ou tenha uma emergência. Se você já tem o fundo de emergência, simplesmente continue a poupar uma parcela da renda a cada mês, por menor que seja. Isso é especialmente importante se você vive de um contracheque para o outro. Se você automaticamente transfere os fundos para um investimento ou conta de poupança, você provavelmente se acostumará a não contar com esse valor. Essa poupança vai ajudá-lo a atingir os seus sonhos de consumo quando o momento chegar, como investir num carro ou casa. Além disso, poupar para aposentadoria é extremamente importante, e provavelmente você encontrará uma opção com diferimento de imposto. Lembre-se, você não ganha o bastante e você não poupa o bastante. Comece hoje!