Archive for dezembro \30\UTC 2009

O caminho do sucesso é pavimentado com metas

dezembro 30th, 2009

Alguns dias atrás eu e meu marido buscamos o nosso carro novo. O primeiro que eu adquiro sem dívida nenhuma.

Eu costumava ser cética a respeito de metas. Todo ano eu estabelecia uma série de metas ou resoluções de ano novo, só para me frustrar ao não atingí-las no final do ano.

O que eu estava fazendo errado? Em primeiro lugar, me parece que eu dedicava o tempo e a seriedade necessária ao processo de estabelecer metas. Além disso, minhas metas eram mais desejos de consumo fora do meu padrão de renda, como se eu quisesse atingir tudo ao mesmo tempo.

Hoje, principalmente pela influência do meu marido que, por trabalhar de forma autônoma e sem garantia de renda no final do mês, é avesso ao endividamento, nossa única dívida é o financiamento imobiliário que representou 8% de nosso rendimento líquido em 2009.

Em 2009, mesmo com a aquisição antecipada do carro, destinamos 29% de nossa renda para investimentos. Tudo isso só foi possível graças aos seguintes fatores:

  1. Força de vontade para combater os impulsos de consumo;
  2. Sabedoria para evitar extremos. Todo mundo precisa de um livro para ler, afinal de contas; e
  3. Metas claras e viáveis. Perseguimos um objetivo de poupança de curto prazo que era claramente possível. A cada mês, ao fechar o balanço percebíamos o progresso na direção de nossa meta.

Na minha vida profissional, convivo com um sistema de metas há bastante tempo. É quase inexplicável porque nunca fui capaz de fazer o mesmo na minha vida financeira.

Revendo os conceitos básicos já discutidos anteriomente ao estabelecer metas:

  • Defina o que é importante para você. Dinheiro não traz felicidade. Perseguir metas financeiras alinhadas com os nossos valores é que traz felicidade. Então é preciso considerar o que é importante para você, economizar para o futuro ou satisfazer um sonho de consumo do momento.
  • Olhe para a frente, não para trás. Foque suas metas no futuro, no destino que pretende atingir e não na sua situação atual.
  • Dê um passo de cada vez. É vital para a sua meta se concretizar que você a desdobre em ações menores que precisam ser tomadas diariamente para levá-lo em direção ao objetivo estabelecido.
  • Mantenha a sua meta na cabeça. Revisite regularmente as metas estabelecidas. Analise seu progresso periodicamente.
  • Use um parceiro como fiscal. Tenha alguém para quem prestar contas.
  • Seja paciente. O progresso muitas vezes pode parecer lento, lembre-se que uma jornada é composta de pequenos passos pelo caminho.
  • Não se abale com os pequenos desvios. O carro quebrou, ou alguém ficou doente, pode representar uma redução no valor estabelecido para investimentos. Lembre-se que a vida é sempre cheia de imprevistos mas que no longo prazo nossas metas nos encaminham para a direção de nossos sonhos.

Funcionaram para mim, espero que funcionem para você também.

FELIZ ANO NOVO!

Dicas para um natal frugal

dezembro 20th, 2009

Falar em frugalidade na época do Natal é um desafio e tanto. A começar pela própria ceia que normalmente é preparada para o dobro da quantidade de pessoas presentes.

Assim, de acordo com o tradicional livro de culinária da Dona Benta segue algumas orientações sobre quantidades:

  • Salada de folhas: 1 maço de verdura (tamanho médio) serve até 5 pessoas
  • Salada de macarrão: 40g de massa crua por pessoa
  • Macarrão: 80g de massa crua por pessoa
  • Molho para macarrão: 200ml por pessoa
  • Carne: 150 a 200g por pessoa
  • Sobremesa: 100g por pessoa
  • Água: 200ml por pessoa
  • Refrigerante: 400ml por pessoa
  • Cerveja: 400ml por pessoa
  • Vinho: 200ml por pessoa

Outra consideração importante é o que fazer para a ceia. Tradicionalmente, no Natal se serve uma ave de certo porte (peru ou chester, por exemplo). No entanto, se o número de pessoas for pequeno, considere servir um frango regular que terá  cerca de 1,5Kg e serve 4 pessoas com tranquilidade. Cuidado com os acompanhamentos e decorações. Cerejas são maravilhosas para decorar a ceia de Natal, mas custam R$19,80 por quilo. Se você não gosta de cerejas, compre uma fruta que será consumida de fato.

Aproveitando essa linha, sempre é bom considerar o que é da estação e como orientação segue uma lista para o mês de dezembro:

  • Frutas: Abacaxi, ameixa, amêndoa, avelã, banana, castanha, cereja, coco verde, damasco, figo, framboesa, graviola, kiwi, laranja, lichia, limão, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, nectarina, nozes, pêssego, româ, uva.
  • Verduras: Alho poró, aspargos, cebolinha, couve brucelas, endívias, erva doce, soja, folha de uva, gobo, hortelã, orégano, rúcula, salsa, salsão.
  • Legumes: Abobrinha brasileira, alho, batata, beterraba, cebola, cenoura, cogumelo, feijão corado,  melão, pimentão amarelo, pimentão verde, pimentão vermelho, tomate, tomate salada, vagem macarrão.

Ao longo da semana, a medida que a ceia se define vou postar algumas receitas. A primeira é do meu acompanhamento predileto, ervilhas.

Refogado de ervilhas

Ingredientes:

  • 1 pacote de ervilhas congeladas
  • 100 gramas de bacon picado
  • 1 cebola pequena picada
  • sal e pimenta a gosto

Modo de fazer:

Refogue o bacon na própria gordura até ficar crocante. Acresecente a cebola picada e refogue mexendo sempre até ficar macia. Por último, acrescente as ervilhas ainda congeladas e tempere com sal e pimenta do reino a gosto.

Cozinhe em fogo médio até as ervilhas ficarem macias. Sirva como acompanhamento do peru ou do frango assado.

Opinião dos leitores: O que você vai fazer com o décimo terceiro salário?

dezembro 19th, 2009

Encerrando a enquete que esteve no site nas últimas semanas, tivemos o seguinte resultado:

Fica claro que estamos todos preocupados em fazer a coisa certa seja sair do endividamento ou investir.

O aspecto psicológico é mais importante que a matemática

dezembro 15th, 2009

Não é difícil entender a lógica por trás da afirmação de que para acumular riqueza só existe um caminho: gastar menos do que se ganha. Mas todos provavelmente tem uma história para contar sobre aquela decisão financeira infeliz ou que troxe conseqüências negativas para a sua situação financeira.

Pode ser o vício em consumo. Quando sente-se deprimida, compra coisas que não precisa. Ou simplesmente aquela paixão por sapatos que sempre acha uma justiticativa para comprar o nonagésimo nono par. Eu, por exemplo, não posso passar perto de uma livraria.

Em todos esses exemplos, essas decisões desastrosas foram o produto de um impulso emocional ou psicológico. Não tomamos um decisão puramente racional. Sou uma pessoa extremamente qualificada, com dois bacheralados e uma especialização na área das ciências econômicas e contábeis, mas  mesmo assim tomo decisões equivocadas sobre as minhas finanças de tempos em tempos. E por quê? Porque o aspecto psicológico é mais importante que a matemática.

Como podemos nos educar para evitar decisões impulsivas desastrosas:

  1. Reduza a exposição às propagandas. Muitas pessoas acreditam não se afetadas pela publicidade. Muitas pessoas estão erradas. Evite os email de anúncios, se você compra na internet.
  2. Evite tentações. Não vá ao shopping com freqüência, se for, não leve o cartão de crédito.
  3. Automatize. Programe as aplicações financeiras para o débito automático, assim você garante que está pagando a si primeiro.
  4. Pratique a conscientização. Quando estiver tentado a fazer uma aquisição, pare  e reflita a respeito por 30 minutos. Se for uma compra de grande valor(carro, casa, etc.) reflita por 30 dias.
  5. Leia. Quanto mais informado sobre um assunto, melhores tendem a ser suas decisões .

Usando planilhas eletrônicas para aprender sobre finanças

dezembro 8th, 2009

Uma das minhas ferramentas favoritas em finanças pessoais é a planilha eletrônica.  Muito embora, eu não seja um especialista em excel, eu descobri que na maioria das vezes, em se tratando de finanças, montar uma planilha eletrônica me ajuda a tomar a melhor decisão. Quando tenho dificuldades, recorro ao google ou pergunto a colegas de trabalho. Na maioria das vezes, encontro uma solução para o meu problema.

Trabalhando com diversas contas correntes

Um dos assuntos que dificulta o controle financeiro é consolidar informações de diversas contas bancárias, cartões de crédito, investimentos em um instrumento de controle que ofereça informações úteis e facilite a tomada de decisão.  Eu comecei a endereçar esse problema criando dois demonstrativos básicos: o relatório de posição financeira (balanço patrimonial) e o fluxo de caixa.

No balanço patrimonial, estão relacionados todos os meus ativos de uso e de investimento pela sua ordem de liquidez ou seja na ordem de facilidade em converter um ativo em dinheiro corrente.

A planilha tem essa cara:

  December-09
   
Ativos                       –  
Conta Corrente                      –  
Conta Corrente 1                       –  
Conta Corrente 2                       –  
Conta Corrente 3                       –  
Aplicações Financeiras                      –  
Conta Poupança 1  
Fundo de Investimento 1  
Fundo de Investimento 2  
Fundo de Investimento 3  
Fundo de Investimento 4  
Fundo de Investimento 5  
Permanente                      –  
Automóvel – Valor Pago  
Ajuste a mercado – Automóvel  
Imóvel de uso  
   
   
Passivos                       –  
Contas a Pagar Clientes  
Financiamento do Automóvel  
Financiamento imobiliário  
   
Patrimônio Líquido                       –  

Essa planilha acumula em colunas os saldos no final de cada mês e me permite calcular o crescimento do meu patrimônio líquido que é a diferença entre tudo o que eu tenho (ativos) e tudo o que eu devo (passivos).

Já o fluxo de caixa, mostra o movimento de dinheiro entre as minhas contas correntes durante o mês. No meu caso eu considero o movimento das contas correntes e dos cartões de crédito. No mínimo eu recomendaria controlar, despesas fixas e variáveis, mas o grau de detalhamento vai da necessidade de cada um. O meu fluxo de caixa tem essa cara:

Entradas  
   
Principal de Empréstimo 0,00
Restituição de Imposto de Renda 0,00
Honorários 0,00
Férias – salário 0,00
INSS 0,00
Imposto de Renda 0,00
13º salário 0,00
PPR 0,00
Salário Bruto 0,00
Total Entradas 0,00
   
Saídas  
   
Restaurantes 0,00
Supermercado 0,00
Total Alimentação 0,00
   
Financiamento do Carro 0,00
Gasolina 0,00
Manutenção 0,00
Estacionamento 0,00
Seguro do Carro 0,00
IPVA 0,00
Total Automóvel 0,00
   
Juros pagos 0,00
Pagamento de empréstimos 0,00
Taxas Bancárias 0,00
Total Despesas Financeiras 0,00
   
Livros 0,00
Concurso 0,00
Inglês 0,00
Mensalidade 0,00
Reembolso de Mensalidade 0,00
Total Educação 0,00
   
TV a Cabo/Telefone/Internet 0,00
Celular 0,00
Eletricidade 0,00
Condomínio 0,00
Faxina 0,00
Gás  0,00
Aluguel 0,00
Financiamento Imobiliário 0,00
IPTU 0,00
Total Habitação 0,00
   
Saques em espécie 0,00
Vestuário 0,00
Presentes 0,00
Academia 0,00
Seguro de Vida 0,00
Miscelânea 0,00
Parentes 0,00
Lavanderia 0,00
Total Outros 0,00
   
Medicamentos 0,00
Lentes/Óculos 0,00
Cuidados Pessoais 0,00
Consulta Médica 0,00
Total Saúde 0,00
   
Mobiliário 0,00
Equipamentos 0,00
Artigos para Culinária 0,00
Eventuais 0,00
Reforma 0,00
Total Despesas Eventuais 0,00
   
Despesas Não Reembolsadas 0,00
Anuidade 0,00
Despesas Reembolsadas 0,00
Reembolso 0,00
Total Despesas Profissionais 0,00
   
Livros e Revistas 0,00
Entretenimento 0,00
Cinema e Aluguel de Filmes 0,00
Total Entretenimento 0,00
   
Outros Impostos 0,00
Contribuição Sindical 0,00
ITBI 0,00
Total Impostos 0,00
   
Férias 0,00
Total Férias 0,00
   
Total de Despesas 0,00
   
Transfers  
Fundo de Investimento 1 0,00
Fundo de Investimento 2 0,00
Fundo de Investimento 3 0,00
Fundo de Investimento 4 0,00
Fundo de Investimento 5 0,00
Fundo de pensão 0,00
Total Transfers 0,00
Total Saídas 0,00
   
Entradas menos Saídas 0,00
   
Saldo inicial em conta corrente 0,00
Saldo final em conta corrente 0,00
   
   
Conta Corrente 1 0,00
Conta Corrente 2 0,00
Conta Corrente 3 0,00
Total cfe. Extrato 0,00
Check 0,00
   
Rendimento Fundos (s/ ações)                –  
Grau de independência financeira #DIV/0!

No final da planilha de fluxo de caixa, eu comparo o rendimento mensal dos meus investimentos com o total das despesas do mês para determinar o meu grau de independência financeira.  A meta é chegar a 100% de independência financeira até a data prevista para a aposentadoria.

Essa planilha também me permite comparar um mês com o outro e com o ano anterior. Além disso uso uma coluna a direita para classificar as despesas entre Savings, Needs e Wants para calcular automaticamente os resultados da fórmula do equilíbrio financeiro apresentados no post anterior.

Mas como essa consolidação de informações funciona? Basicamente através de uma fórmula do excel chamada SOMASE que soma a partir de uma coluna de referência nas planilhas individuais onde colo os extratos bancários.

Como você controla as suas finanças ? Se você tiver interesse em testar a minha planilha, deixe um comment que eu a envio ou faça o download a partir do Gog Docs onde ele está compartilhado com o nome Controle Financeiro.xlsx .

2010 se aproxima

dezembro 5th, 2009

O final do ano se aproxima e me parece apropriado fazer um balanço do ano.. Primeiro, retomando as metas estabelecidas para 2009:

  1. Meta financeira para investimentos. Alcançada com louvor por volta de setembro. O excesso em relação a nossa meta inicial está sendo direcionado para a troca de carro no próximo ano.
  2. Formatura em Ciências Contábeis. Colei grau em 15 de setembro. Agora é aplicar para a prova do Cadastro Nacional dos Auditores Independentes – CNAI junto a Comissão de valores Mobiliários – CVM.
  3. Participar de uma corrida de 5 km. Em agosto, participei do Circuito Adidas em Porto Alegre. Meu tempo não foi dos melhores e depois disso tive uma série de problemas de saúde que acabaram prejudicando o lado saúde do ano. Essa meta será a minha prioridade em 2010.

Também é um bom momento para comparar o desempenho de 2009 em relação a 2008. Para isso vou utilizar a fórmula do equilíbrio financeiro que apresentei em artigo anterior. Relembrando como o método funciona, nossos recursos deveriam ser destinados na seguinte proporção: 50% para necessidades (Needs); 20% para investimentos (Savings) e 30% para consumo (Wants).  Segue os meus resultados de forma gráfica.

2009 pie chart

2008 pie chart

Acho que estamos de parabéns. Conseguimos mudar nossos hábitos e redirecionar recursos para os investimentos. E com vocês, como foi o resultado do ano? Atingiram as suas metas?

Nos próximos dias vamos planejar 2010. Vamos seguir a recomendação do Gustavo Gerbasi e dedicar um dia para a Faxina Anual.  Esperem pelo artigo compartilhando nossos resultados.