2013.05 – Como planejar bem as próximas férias?

Eu estou planejando combinar as minhas próximas férias com um curso de espanhol em Cuzco, Peru. Assim mato dois coelhos com uma cajadada só.. Estudo espanhol e visito Machu Picchu, ambos na minha lista de 40 metas para cumprir até os 40 anos.

Já faz algum tempo que não faço uma viagem para exterior que não está de alguma forma relacionada ao trabalho. Como planejar as férias?

  • Descubra quando custará suas férias. Esse é o primeiro e fundamental passo, pois só assim o seu planejamento poderá ser feito de forma contundente e correta. Importante falar que em alguns períodos do ano sua viagem pode ser mais barata (tente fugir da chamada alta temporada);

Já contatei uma agência especializada em cursos de idiomas e estou aguardando o retorno do orçamento detalhado.

  • Defina quanto precisará poupar para realizar sua viagem de férias. Agora que já sabe quanto precisará pagar, é o momento de olhar com calma para seu orçamento e dedicar um pouco de esforço para cortar gastos (se for o caso) e destinar um percentual, todo mês, para a nova meta;
  • Poupe pelo tempo necessário. Talvez seu orçamento não permita que seu sonho, isto é, sua viagem dos sonhos, seja realizada em pouco tempo. Se este for seu caso, não perca o foco ou a disposição em economizar e garantir as férias sem dívidas. Converse com sua família e mostre a todos os benefícios de planejar um período de diversão, não de preocupações. Vale a pena.

Quando a viagem é para o exterior, como no meu caso, é preciso definir a forma de pagamento que será mais utilizada.

Para isso, não faltarão opções:

  • Cartões de crédito;
  • Cartões de débito;
  • Moeda local;
  • Cartão pré-pago.

Se sua opção costumeira é a utilização do cartão de crédito, para compras no exterior é bom saber que a variação cambial obedecerá ao fechamento de sua fatura e não ao dia da compra. Outro ponto que precisa ser considerado é a incidência de 6% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Os cartões pré-pagos possuem algumas facilidades interessantes do ponto de vista de administração do dinheiro usado na viagem. Você sabe exatamente quanto irá gastar (já que o cartão é pré-pago e você o “carregou” com dinheiro antes da viagem) e a alíquota de IOF é menor: 0,38% nessa modalidade. Vale ressaltar que você poderá, a qualquer momento, realizar uma nova recarga, inclusive durante a viagem.

Mesmo com a utilização de um dos tipos de cartão, é sempre prudente levar algum dinheiro em espécie para a viagem. A melhor opção para fugir das variações abruptas é a compra mensal da moeda estrangeira, pouco a pouco, durante os meses que antecedem a viagem. Dessa forma, a oscilação não se torna um perigo para o bolso.

Informe-se sobre o destino, pois nem sempre as opções de cartão de crédito ou pré-pagos são de ampla aceitação.

Deixe uma resposta

Fechar Menu