A quarentena pode ser uma oportunidade para reavaliar suas finanças

A quarentena pode ser uma oportunidade para reavaliar suas finanças

Em 7 semanas de isolamento social e trabalhando de casa, me dei conta que talvez essa seja uma oportunidade para muitos assim como eu repensarem seu relacionamento com as finanças e até mesmo revisar suas rotinas improdutivas.

Planejar o cardápio da semana, não ter deslocamento para o trabalho, comércio fechado podem trazer impactos positivos na sua produtividade, no seu peso e nas suas finanças.

Não entendam errado, esse não é um artigo tentando mostrar o lado positivo da quarentena e eu sei que milhões de pessoas não tem a opção de trabalhar de casa, mantendo sua renda com todo conforto e está sofrendo a dura realidade do desemprego e da fome. Cuidar de nós mesmos, de nossos amigos e familiares e de nossa comunidade é a única necessidade verdadeira no momento.

Hábitos geralmente são profundamente enraizados em nossa vida. Você começa todo dia da mesma forma, tomando café e pegando a mesma rota para o trabalho. Aí, de repente, alguma coisa muda. Pode ser um emprego novo, um novo endereço, o aumento da família – ou uma pandemia global nos atinge.

Mudança brusca pode ser difícil, mas também pode abrir nossos olhos. Para aqueles de nós que tem recursos o isolamento pode servir para redefinir nossos hábitos. E porque não nossos hábitos financeiros. É uma oportunidade para reavaliar o que importa: Com o que ocupamos nosso tempo? Qual a nossa prioridade? Como nossos hábitos se alinham com essa prioridade? A pandemia eliminou muitas das desculpas coletivas para aquela compra extra ou para aquelas necessidades artificiais.

Hábitos representam 40% dos nossos comportamentos diários. Se você costumava almoçar no shopping e já se atualizar das vitrines o que numa grande parte das vezes levava a uma compra extra, agora você pode escolher entre passear pelas vitrines virtuais do Instagram ou dedicar-se a outra atividade.

Antes de mudar um hábito, é preciso o reconhecer. Provavelmente você já identificou quais as rotinas que já não são mais possíveis nesse novo ambiente e, parte dessas rotinas, provavelmente representavam gastos vazios de tempo e dinheiro.

Reavalie suas prioridades

Até mesmo as nossas listas de afazeres podem ser um hábito. Agora que tenho passado mais tempo em minha casa em Porto Alegre (costumava ficar durante a semana em São Paulo para o trabalho) tenho planejado nossas refeições e percebi quantos itens tínhamos em nossos armários que nunca sequer foram abertos, alguns até expiraram sem uso.

Dedique um tempo a cada dia, ou semana, ou mês para reavaliar as suas metas e o que é importante e está alinhado com essas metas. Por exemplo, queremos comer de forma saudável dando preferência a alimentos que combatam as inflamações e favoreçam o sistema imunológico. Acredite se quiser, eu perdi os malditos 2Kgs que vinha lutando há algum tempo e nem estamos fazendo uma dieta restritiva.

Minimize o não essencial

Quase todo dia sou lembrada pelas notícias incessantes do risco que todos estamos correndo. O mercado financeiro em queda, o desemprego em alta. É hora de se preparar para o que está por vir, ainda que não esteja claro, como sairemos de tudo isso do outro lado.

A quarentena automaticamente reduziu muitos dos meus gastos não essenciais. Não uso Uber há várias semanas já que só saí de casa para o mercado e farmácia que ficam apenas duas quadras daqui.

Confesso que volta e meio faço uma compra on-line, o que foi mais frequente nas primeiras semanas de confinamento. Tipo aquela marca que adoro em liquidação por causa do fechamento das lojas, bora ajudar o empresário. Mas meu marido me alerta, a cada entrega que chega, que esse é um momento de cautela. Melhor focar no essencial, comida e abrigo.

Trocamos de provedor de internet aqui em casa, a ideia era melhorar qualidade da conexão já que estou trabalhando de casa desde meados de março, o bônus foi reduzir o nosso custo mensal em 40%.

Estabeleça suas próprias metas e as persiga

Encontrar um ponto de foco durante esse período de stress pode ser uma boa atitude. Sejam as suas finanças, ou o trabalho, ou ajudar o próximo. Estabeleça um objetivo e o persiga com disciplina.

Mesmo que não tenha projetos grandiosos ou que não se saiba quando tudo vai passar. Crie o seu e dedique-se.

Crédito da foto: UnsplashItGallery

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu