Archive for dezembro \31\UTC 2012

Let bygones be bygones…

dezembro 31st, 2012

O ano novo é sempre um bom momento para fazer um balanço dos nossos sucessos e fracassos. Uma forma de fazer o tal balanço e avaliar os resultados em relação as metas estabelecidas para o ano que se encerra.

Metas servem vários propósitos, indicam o objetivo a perseguir e podem servir como instrumento de motivação para mantermos a disciplina durante o percurso. Metas não são úteis apenas em finanças, servem também para quem está tentando entrar em forma, progredir na carreira, entre outras coisas.

Metas de curto prazo são importantes mas não me parece razoável concentrar o planejamento todo no curto prazo. Assim, é importante termos um projeto de vida que compreenda um período maior e nos ajude a tomar decisões que tenham um impacto além dos 12 meses do ano que estamos.

Em 2011, estabeleci 40 metas de diversas naturezas que pretendo atingir até os 40 anos. Não vou dizer quanto tempo falta, mas segue um status do projeto:

Metas Pessoais – 2 metas concluídas, 4 metas em progresso e 2 não iniciadas.

1. Atualizar o blog semanalmente por um ano. Durante 2012, foram 23 posts. O que dá mais ou menos uma atualização a cada 2 semanas. 

2. Falar espanhol fluentemente. Por enquanto, estou estudando espanhol através do Itunes -U. Os planos de viagem de 2013 incluem 2 semanas de curso de espanhol em Cuzco no Peru.

3. Fazer um curso de gastronomia fora do país (de curta duração, é claro). Não iniciado.

4. Digitalizar todas as minhas fotos. Em progresso.

5. Catalogar minha coleção de DVDs e Blu-ray.

6. Catalogar minha biblioteca.

7. Concluir o curso de fotografia. Não iniciado.

8. Me livrar das coisas desnecessárias e viver mais leve. Em progresso.

Metas de Aventura/Viagens – 0 metas concluídas. Desde que estabeleci essas metas, minhas viagens internacionais foram basicamente a trabalho, estive 4 vezes nos Estados Unidos, 1 na Colômbia e 1 no México.

1. Obter a minha certificação para mergulhar. Não iniciado.

2. Visitar a Escandinávia. Não iniciado.

3. Visitar a Rússia. Não iniciado.

4. Visitar o Caribe. Não iniciado.

5. Dirigir a Rota 66 num conversível. Não iniciado.

6. Mergulhar na Grande Barreira de Corais (Austrália). Não iniciado.

7. Ver o sol nascer em Machu Pichu. Os planos de estudar espanhol em Cuzco incluem visitar Machu Pichu durante o final de semana.

8.  Assistir aos festivais de Páscoa na Andaluzia. Não iniciado.

Metas Profissionais – 1 meta concluída, 4 em progresso e 3 não iniciadas.

1. Me tornar sócia. Estou fazendo a minha parte.

2. Completar um mestrado. Em 2011, comecei e desisti de um mestrado. O conteúdo me pareceu muito fraco de forma que o investimento de tempo necessário não me agregou muito. Estou reavaliando as alternativas disponíveis.

3. Identificar uma alternativa de renda. Não iniciado.

4. Participar de Conselhos de Administração de empresas de capital aberto. Não iniciado.

5. Atingir 10.000 visitantes no site num período de 3 meses.

6. Lecionar num curso de pós-graduação. Não iniciado.

7. Participar ativamente de instituições de classe e de mercado (Ibracon, CRC, FIERGS, IBGC). Durante 2012, me afiliei ao Ibracon. 

8. Formar sucessores. Em progresso.

Metas de Saúde/Bem-estar – 0 metas concluídas, 1 não iniciada e 6 em andamento.

1. Pesar 54kgs. No momento estou em dieta e ainda tenho um longo caminho. Segundo o endocrinologista que me acompanha o meu ideal seria 57,5kgs. 

2. Correr 10 km em menos de 1 hora. Não estou correndo. Retomei a caminhada há cerca de 1 mês.

3. Fazer check up anualmente. Em 2011 e 2012, fiz check up anualmente.

4. Participar da meia maratona da Disney. Estou retomando os treinos, quem sabe em 2015.

5. Incluir vegetais em todas as refeições principais em 5 dos 7 dias da semana. Até o momento parece estar funcionando.

6. Ficar sem tomar coca-cola (ou qualquer outro refrigerante) por 3 meses. Já estou sem coca-cola há 4 semanas. Vamos ver se consigo manter o ritmo dessa vez.

7. Ficar sem comidas insdustrializadas por pelo menos 1 mês. Não iniciada.

8. Monitorar minha pressão sanguinea semanalmente. Desde junho de 2012, estou monitorando através do aplicativo Withings para Ipad.

Metas financeiras – 1 meta concluída, 4 em andamento e 3 não iniciadas.

1. Obter rendimentos melhores do meu portfolio e reavaliar a distribuição dos meus ativos anualmente. A rentabilidade tem diminuído em função das quedas nas taxas de juros da economia, mas estou reavaliando o portfolio no final de março de cada ano.

2. Acumular 1 milhão de reais. Em andamento.

3. Evitar déficit de consumo. Em andamento.

4. Trocar meu carro urbano  (no momento, o Volvo C30 está no topo da minha lista). Não iniciado. No momento o Mini Cooper S está no topo da lista.

5. Desenvolver uma política de investimento. Em andamento, vou escrever um artigo específico sobre isso.

6. Comprar um moradia definitiva

7. Construir/comprar uma casa fora da cidade. Não iniciado.

8. Comprar um carro off-road. Não iniciado, mas estamos mais inclinados a comprar uma SUV compacta que possa ser um carro de cidade mas que também encare o barro.

Apenas 4 metas concluídas desde maio de 2011. É até um pouco desanimador. Mas as metas são ambiciosas e ainda tenho um prazo razoável. Como disse Churchill, “never, never quit”!

Feliz 2013!

 

O caminho do meio

dezembro 8th, 2012

Muitas vezes me parece que as pessoas vivem em extremos no que diz respeito a planejar o futuro de suas finanças. Ou atravessam o Guaíba com o Sonrisal na mão, ou gastam até o último centavo.  Assim como em quase tudo na vida, entendo que devemos planejar as nossas finanças com equilíbrio, seguindo o Caminho do Meio.

Caminho do Meio é um conceito budista que implica em uma abordagem equilibrada da vida e no controle dos impulsos e do comportamento das pessoas.

Embora a palavra “meio” denote moderação, o termo Caminho do Meio não deve ser interpretado como uma atitude passiva, comodista e relapsa.

Em um sentido mais amplo, Caminho do Meio refere-se à visão correta da vida ensinada pelo Buda, e às ações ou atitudes que geram felicidade para si próprio e para os outros. Por essa razão, o budismo é também referido como “Caminho do Meio”, indicando uma transcendência e conciliação dos extremos de visões opostas.

Voltando a questão das finanças, você pode até seguir a filosofia James Deam do “Sonhe como se fosse viver para sempre e viva como se fosse morrer amanhã”, mas daquela época para cá, a possibilidade de morrer jovem está cada vez menor. Segundo o IBGE, nos anos 70 vivíamos, em média, até os 59 anos contra 73 anos na atualidade. É um aumento na expectativa de vida de 73 anos.  Em outras palavras, na década de 70 a média dos brasileiros não atingia a idade da aposentadoria quando atualmente vive cerca de 13 anos aposentado (considerando 60 anos como idade para aposentadoria).

Outro fato que enfraquece o extremo absoluto de consumo, é que as famílias estão ficando menores. Eu, por exemplo, não tenho filhos e não pretendo ter. O que quero dizer é que não vou ter um herdeiro para me sustentar na velhice como se via algumas gerações atrás.

Por outro lado, posso ser atingida por um raio, e morrer amanhã. De que me adiantará o fundo de pensão acumulado nessa situação?

Acho que o ponto que eu quero fazer é que é possível encontrar um equilíbrio entre os extremos. Não caia na armadilha  de que é preciso escolher entre adiar a vida até a aposentadoria ou não ter aposentadoria alguma.

Para ilustrar a afirmação vou usar um exemplo que já apresentei aqui antes quando discutimos finanças para profissionais autônomos. Se você guardar apenas o equivalente a contribuição previdenciária sobre o salário mínimo em algo como a poupança.

  • Valor mensal – R$124,40 (contribuição sobre 1 salário mínimo)
  • Período – 420 meses (dos 25 aos 60 anos)
  • Rendimento – 0,5% ao mês (Sei que a regra do rendimento da poupança mudou mas poderíamos usar outras opções de investimento)
  • Fundo acumulado aos 60 anos: R$175.951,85
  • Renda mensal a 0,6%: R$1.055,71


Para enfatizar ainda mais o argumento a tabela abaixo demonstra o saldo ao final de 30 anos considerando diferentes taxas de rentabilidade mensais:

Valor\Taxa mensal 0.50% 0.75% 1% 1.50% 2.00%
100 R$100.451,50 R$183.074,35 R$349.496,41 R$1.411.358,54 R$6.232.805,64
200 R$200.903,01 R$366.148,70 R$698.992,83 R$2.822.717,08 R$12.465.611,28
300 R$301.354,51 R$549.223,04 R$1.048.489,24 R$4.234.075,62 R$18.698.416,92
400 R$401.806,02 R$732.297,39 R$1.397.985,65 R$5.645.434,16 R$24.931.222,55
500 R$502.257,52 R$915.371,74 R$1.747.482,07 R$7.056.792,70 R$31.164.028.19
1000 R$1.004.515,04 R$1.830.743,48 R$3.494.964,13 R$14.113.585.39 R$62.328.056,39
1500 R$1.506.772,56 R$2.746.115,22 R$5.242.446,20 R$21.170.378,09 R$93.492.084,58
2000 R$2.009.030,08 R$3.661.486,97 R$6.989.928,27 R$28.227.170,79 R$124.656.112,77
2500 R$2.511.287,61 R$4.576.858,71 R$8.737.410,33 R$35.283.963,48 R$155.820.140,97
3000 R$3.013.545,13 R$5.492.230,45 R$10.484.892,40 R$42.340.756,18 R$186.984.169,16

A sugestão aqui é encontrar um equilíbrio. Aproveitar a vida hoje mas planejar-se para o amanhã.