Archive for julho \30\UTC 2012

Tarefa 25: Faça a adesão ao fundo de pensão da sua empresa

julho 30th, 2012

Se a empresa para a qual trabalha oferece um fundo de pensão, faça a adesão já.

Você quer trabalhar até morrer? Imaginei que não. Então você precisa começar a poupar para a aposentadoria imediatamente. Muitas empresas já incluem planos de aposentadoria entre os benefícios que oferecem aos seus colaboradores. Se você não sabe se o seu empregador oferece essa opção, descubra imediatamente.
Se o plano oferecido é o mais comum, provalvemente a empresa faz uma contribuição equivalente a sua contribuição básica. Normalmente é um percentual que varia conforme a faixa salarial. Isso significa que para cada real da contribuição básica que você pouca, a Empresa coloca outro no seu fundo. Não deixe dinheiro de graça na mesa. Normalmente esses planos tem uma regra de permanência, depois de alguns anos de casa você leva a parte que a empresa contribuiu para onde for.
Aderir ao fundo de pensão pode ser um pouquinho trabalhoso e é preciso decidir qual o regime de tributação que vais seguir no momento da adesão. Procure o pessoal de Recursos Humanos ou converse com um colega que já aderiu. A melhor coisa de um fundo de pensão é o dinheiro de graça, e a segunda melhor é receber os extratos. Imaginem um extrato de cartão de crédito ao contrário.. O saldo cresce a medida que você acumula para a sua aposentadoria.

Tarefa 24: Faça uma lista de desejos para controlar os seus impulsos

julho 26th, 2012

Faça uma lista de desejos para controlar seus impulsos.

Todos sofremos de um pouco de remorso de comprador. No fim das contas, aquela tal saia maravilhosa não ficou tão perfeita assim como prometido. Depois da primeira vez, já começo a pensar num outro destino para ela. Tudo bem, a culpa não é da saia, é do espelho. De qualquer forma, a tarefa de hoje é fazer uma lista de desejos para focar a sua energia e evitar as compras por impulso.

Você já tem uma lista do que você precisa; é hora de fazer uma lista de desejos para ajudar a decidir o que você realmente quer. Um carro novo? Uma viagem para NY? Ao estabelecer metas claras e visíveis, você as terá sempre em mente quando for tentado a trocar o ipad que você acabou de comprar pela nova versão. Você vai ter uma percepção mais alerta de todas as tentações e armadilhas consumistas.

Não se entregue às liquidações. Você realmente precisava de um casaco/sapato novo? Fique firme, fique na sua e lembre-se das suas metas!

É preciso apenas meio segundo de força de vontade para resistir e ir embora, sabendo que o dinheiro que não foi gasto hoje te aproximou um pouquinho mais da sua meta. Toda vez que você riscar um item da sua lista de desejos, comemore! Lembrando que não vale fugir do orçamento para comprar a lista de desejos.

Gaste alguns minutos e faça a sua lista. Não tenha medo de pensar grande! Te manterá motivado e com foco.

A minha lista está começando com um mini cooper..

Endividamento do Porto-alegrense

julho 22nd, 2012

A Zero Hora de hoje traz o perfil do inadimplente porto-alegrense traçado pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC):

  • 52,7% são homens;
  • 55% solteiros;
  • 35,2% têm de 21 a 30 anos;
  • 51,6% têm o Ensino Médio completo ou Superior incompleto;
  • 62,8% têm renda familiar de R$1.201 a R$3.000;
  • 64,2% procuraram o SCPC de forma espontânea;
  • 64,7% procuraram a empresa para renegociar a dívida;
  • 41,% conseguiram renegociar;

O Banco Central considera inadimplência a falta de pagamento acima de 90 dias. Esse foi o conceito base na pesquisa do SCPC. A pesquisa também apontou como causas principais para a inadimplência: (i) desemprego; (ii) descontrole nas contas; (iii) emprestar o nome para terceiros; (iv) atraso de salário; e (v) doença na família. Pelo menos 3 dessas causas apontadas podem ter o efeito minimizado por uma medida de segurança básica: mantenha um fundo de emergência.

Segundo a reportagem, a inadimplência do consumidor aumentou 19,1% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2011 de acordo com a última pesquisa da Serasa Experian. O aumento da inadimplência é um sintoma do endividamento progressivo do brasileiro, a expansão do crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) tanto para pessoas como para empresas, cresceu de 23% para 50%, desde 2003.

Segundo a pesquisa da Fecomércio de São Paulo que calculou o comprometimento da renda familiar com o pagamento de dívidas, em 2011, Porto Alegre é a líder da região Sul. Os porto-alegrenses tinham em 2011, 31,2% da renda comprometida com pagamento de dívidas, em comparação com 26,3% em Florianópolis e 26,4% em Curitiba. Os consumidores endividados, segundo a reportagem da Zero Hora, elegeram os cartões de crédito como o maior dos vilões para o descontrole das finanças pessoais.

O nosso endividamento ainda está longe do quadro norte-americano, mas já é um entrave para a economia, pois dificulta os programas de incentivo federal para aumentar o consumo como estratégia para retomar a atividade industrial.

Se você já está endividado, seguem as dicas do educador financeiro Edward Claudio Junior publicadas na Zero Hora de hoje:

  1. Primeiro, não adquira novas dívidas. Somente se for algo realmente necessário e urgente, que não possa esperar.
  2. Guarde o cartão de crédito em casa, para evitar compras por impulso.
  3. Faça um diagnóstico financeiro da sua vida. Anote todos os gastos mensais (não deixe escapar nada, real por real) e verifique quais deles você pode reduzir ou eliminar por determinado tempo, para poder voltar ao equilíbrio e encontrar recursos para quitar as suas dívidas.
  4. Ainda dentro do diagnóstico, anote todas as dívidas de forma precisa: quem é o credor, o valor, as parcelas em atraso, as parcelas a pagar, a taxa de juros. Também se a dívida tem algum tipo de garantia, ou se é essencial, como água e luz.
  5. Analise quais são as dívidas que devem ter prioridade para negociar, de referência as essenciais, aquelas com algum bem em garantia e as de maior taxas de juros.
  6. Coloque dentro do seu orçamento a parcela que será utilizada para quitar as dividas e respeite esse valor.
  7. Só depois de retomar o controle da sua vida financeira, seguindo os passos anteriores, procure os credores e renegocie de forma que possa honrar o compromisso assumido.
  8. Durante a negociação, se o valor ofertado pelo credor for superior ao que você tem capacidade de pagar, não aceite a negociação. No entanto, seja proativo e comece a guardar a parcela que tem capacidade de assumir, para futura negociação com o credor. Com o dinheiro reservado, terá boas chances de realizar uma negociação satisfatória.
  9. Depois de quitar as dívidas e reassumir o controle de suas contas, planeje melhor as compras. Reserve uma parcela mensal para realizar os desejos de consumo, comprando à vista e com desconto. Mas, para isso ocorrer, o valor a ser poupado deve estar dentro do seu orçamento.
  10. Não tenha ansiedade. Não será de um dia para o outro que tudo estará resolvido, mas dê o primeiro passo para retomar o controle financeiro. O quanto antes começar, mais rápido e menos sofrido será o percurso. Não deixe para depois o que pode fazer agora.

Eu acredito que uma parte da explicação para o aumento do endividamento brasileiro, passa pelo despreparo da maioria das pessoas para lidar com a abertura do crédito nos últimos anos. Num intervalo relativamente curto de tempo, saímos de uma realidade onde o acesso ao crédito era praticamento restrito a financiamentos imobiliários para os dias de hoje, onde até a bodega da esquina vende parcelado no cartão. Além disso, estamos engatinhando numa cultura de pensar no futuro e fazer planejamento financeiro de longo prazo.

A reportagem é muito oportuna e clara no recado: cuidado, gaste apenas o que pode pagar!

Tarefa 23: Encontre um grupo de apoio

julho 22nd, 2012

Encontre um parceiro ou grupo de apoio em finanças.

Qual a coisa mais difícil em qualquer regime? Seja de alimentação, de exercícios ou mesmo de finanças? Mantê-lo! Prestação de contas é importante. Se você não tem um parceiro com quem você já divide as suas finanças, encontre um amigo para mantê-lo na linha. Está seguindo o orçamento? Você deveria colocar aquele dinheiro inesperado numa aplicação ou gastá-lo? Encontre um grupo de apoio ou um parceiro, será mais difícil sair da linha depois de todo o progresso que estamos fazendo com as tarefas.

Tarefa 22: Troque as moedas por dinheiro

julho 18th, 2012

Troque suas moedas por dinheiro.

Elas estão por todo o lado. No console do carro. No fundo da bolsa. Nos bolsos das calças. Estamos sempre perdendo o troco por aí! O primeiro passo é determinar um local para acumular as moedas – um vidro, um bowl, qualquer lugar, mas um único lugar. Aqui em casa temos literalmente um porquinho de cerâmica. Algumas vezes por ano, conte as suas moedas e troque por dinheiro ou deposite no banco. Essa semana fizemos uma “lipo” no porquinho que resultou em R$140,00.
Se preferir pode dar um destino específico ao troco acumulado, aqui em casa não temos um destino específico ainda.

Tarefa 21: Saia apenas com o dinheiro que você pretende gastar

julho 10th, 2012

Saia apenas com o dinheiro que você quer gastar.

Esse é um plano a prova de erro. Tem funcionado para mim nas últimas semanas.

  • Decida o que você pretende fazer com o dinheiro hoje. Alimentação? Happy Hour? Táxi?
  • Dê uma olhada no seu orçamento. Você está dentro do previsto? Gastou a mais já? Dependendo da sua situação financeira, saque quanto dinheiro você está confortável em gastar.
  • Esconda, guarde a chave, esqueça na gaveta ou coloque no congelador todo dinheiro extra, cartões de crédito e débito. Sua carteira vai parecer mais magra e mais leve.

É bem fácil gastar mais do que o previsto quando se está com os amigos, ou dando uma volta no shopping. Limitando os recursos a uma certa quantidade de dinheiro te ajuda a manter-se no orçamento. Tente. Se o dinheiro não estiver na sua carteira, é menos provável que você o gaste.

 

Tarefa 20: Pesquise preços

julho 6th, 2012

Procure sempre o melhor negócio.

Não há nada errado em ser vigilante e frugal. Se prestar atenção as oportunidades e usá-las a seu favor, você fará um bom negócio no que quer que estejas procurando.

  • Assine  os programas de compra coletiva tipo Peixe Urbano ou Groupon.
  • Desde que sejam gratuitos, afilie-se a programas de milhagem pelos cartões de crédito, ou diretamente com as companhias.
  • Nas lojas que você frequenta, assine o mailing list para ficar sabendo das promoções em primeira mão. Minha marca favorita de calçados está em liquidação de inverno, até 50% de desconto.
  • Pesquise preços e negocie descontos. Pechinche.

Isso pode soar um pouco contraprodutivo e consumista para quem está tentando controlar os hábitos de consumo. O ponto é que não estou fazendo uma apologia às compras mas sim listando algumas alternativas para encontrar preços melhores. Ainda assim, é bom lembrar o mantra de consumo:

  1. Comprar somente coisas que eu realmente quero e preciso;
  2. Comprar coisas que eu uso;
  3. Comprar coisas de qualidade;
  4. Comprar coisas com desconto;
  5. Comprar coisas que eu posso pagar!

Se você não tomar cuidado, as tentações podem ser avassaladores e te levar na direção errada.