Archive for abril \27\UTC 2010

Inflação do estilo de vida

abril 27th, 2010

Imagino que todos entendem o conceito de inflação. Segundo a Wikipedia a inflação é a queda do poder de compra do dinheiro no tempo.  Ou seja, com o tempo é preciso mais dinheiro para adquirir a mesma coisa. Os mais velhos lembram da época em que a moeda brasileira se desvalorizava tão rapidamente que era difícil até acompanhar os nomes que mudavam de tempos em tempos.

Eu gostaria de chamar atenção para um fenômeno parecido com a inflação. Quanto mais a renda de uma pessoa aumenta, mais aumenta o seu padrão de consumo. Em outras palavras, aquele aumento de salário nos leva a consumir mais ao invés de investir mais.

Há 15 anos, quando comecei a carreira em auditoria e ainda era estudante universitária eu ganhava menos de 10% do que ganho hoje.  O mais engraçado é que hoje me preocupo muito mais com o destino da minha renda do que naquela época. Até pouco tempo atrás todo aumento de renda me levava invariavelmente a adquirir uma coisa nova.

Hoje, toda renda inesperada tem mais ou menos a seguinte distribuição: uma parte é usada para consumo, normalmente 1/3 e o restante vai para os investimentos. Também procuramos manter nossas custos fixos (TV a cabo, Telefone, etc.) dentro do razoável.

Para se proteger da inflação do estilo de vida concentre-se no seguinte:

  • Economize em primeiro lugar. Automatize seus investimentos. Se o dinheiro não fica dando sopa na sua conta bancária é menos provável que você destine o recurso para o consumo. Afinal, precisará pensar sobre o resgate do recurso.
  • Use o crédito apenas como último recurso. Se não consegue se controlar, deixe o cartão de crédito em casa. Só contrate crédito para aquisições relevantes como a casa própria por exemplo.
  • Viva dentro do limite da sua renda. Melhor ainda, viva abaixo do limite da sua renda. Se na sua casa todos trabalham, tente limitar os custos fixos à renda de apenas um dos membros da família.
  • Mantenha os custos com habitação em rédea curta. Onde você mora tem muita influência sobre o seu padrão de consumo. A melhor localização provavelmente é a mais cara, fique atento.  
  • Seja realista sobre carros. Lembre-se que os custos indiretos (seguro, imposto, manutenção) são sempre proporcionais ao custo do carro e são fixos. Procure os modelos com melhor relação custo versus benefícios.

Outra dica interessante que recebi, foi destinar o aumento de renda para um investimento de forma automática. Assim, a renda disponível na sua conta permanece a mesma e em teoria nem dá tempo de elevar o padrão de consumo.  Na lógica para eficiente, se você já vivia com uma renda de 100, os 5 adicionais não deveriam lhe fazer falta. Assim, no seu próximo aumento experimente usar os recursos adicionais para começar os seu fundo de emergência, se ainda não o fez.

Preste atenção aos grandes valores

abril 21st, 2010

Não há dúvidas de que prestar atenção a cada centavo gasto é importante. Adotar um estilo de vida frugal é certamente um componente importante para o sucesso em finanças pessoais. Como eu já mencionei em outras ocasiões, a única forma de acumular riqueza e atingir a independência financeira é gastar menos do que se ganha.

A frugalidade contribui diariamente para o seu sucesso, mas tomar decisões sábias nas aquisições de grande valor pode te ajudar a economizar uma quantia significativa em uma única tacada. Obviamente, você terá um número limitado de oportunidades na vida para comprar ou vender um carro ou uma casa.

Há cerca de 2 anos, eu e meu marido decidimos sair do aluguel e compramos nossa primeira casa. Na época, a aquisição foi efetuada levando em consideração os seguintes fatores:

  1. Eu tinha cerca de 43% do valor da aquisição em recursos do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço que poderiam ser utilizados como entrada na compra;
  2. A taxa de juros oferecida para a nossa faixa de renda foi bastante razoável, cerca de 8,6% ao ano;
  3. O valor da prestação ficou próximo ao valor do aluguel que pagávamos antes da mudança;
  4. O imóvel que encontramos atendia nossa lista de exigências: tamanho adequado, área externa e localização; e
  5. Nosso fluxo de caixa futuro indicava que seríamos capazes de liquidar a dívida em pouco tempo apesar de termos inicialmente contratado um financiamento por 20 anos;

Menos de 2 anos depois de termos nos mudado, já fizemos uma pagamento adicional e estamos considerando vender o imóvel para adquirir um maior no futuro. Com a valorização do mercado, o preço da avaliação do imóvel hoje é quase 60% superior ao preço que o compramos. Ainda considerando todo o gasto que tivemos com reforma e mobiliário planejado, estamos tendo um ganho de capital significativo.

Quando for tomar uma decisão de grande impacto financeiro, considere as seguintes orientações:

  • Saiba o que quer antes de começar. Considere as suas necessidades e avalie o impacto da aquisição na sua vida. Se você mudar para um bairro afastado, pode ser que precise de um segundo carro ou pelo menos mudar seus horários.
  • Estabeleça um orçamento. O que quer que estiver comprando, estabeleça um limite para o quanto pode gastar e não esqueça dos custos acessórios (impostos, custos de cartório, seguro, etc.).
  • Faça uma escolha informada. Estude. Leia revistas especializadas. Informe-se.
  • Compare preços. No mesmo bairro, estivemos vendo imóveis semelhantes com preços entre R$150 mil e R$234 mil. 
  • Faça a aquisição de forma consciente. Nunca compre de grande porte por impulso.
  • Proteja o seu investimento. Se estiver comprando uma casa ou um carro, considere a necessidade de um seguro.

Boa sorte na sua próxima aquisição!

Como andam as minhas metas

abril 6th, 2010

No início do ano, estabeleci 3 metas para perseguir em 2010. Me parece adequado, avaliar o progresso em relação as metas estabelecidas periodicamente. Assim, já que encerramos o primeiro trimestre do ano, segue a minha primeira atualização:

  • Meta número 1: Perder peso.  A meta para o ano é perder pelo menos 6kgs.

Ações implementadas: Aderi a um programa de emagrecimento de 5 semanas com ajuda de especialistas (One Redux no One Spa) que incluiu 3 tipos de tratamentos estéticos e um plano de reeducação alimentar preparado por uma nutricionista.

Resultados: Perdi cerca de 2Kgs em pouco mais de 1 mês.

Dificuldades enfrentadas: A mudança da dieta é o mais difícil. Apesar do plano proposto não ser muito radical, estou tendo bastante dificuldade de seguir os horários e fazer todas as refeições previstas.

Plano para o resto do ano: Continuar com a dieta e ir para a academia.

Ações implementadas: De novo mesmo, não fiz nada. Mantive apenas os débitos automáticos para os investimentos seguindo a idéia de pagar os investimentos antes de qualquer outra coisa.

Resultados: Durante o primeiro trimestre, investimos 35% da nossa renda líquida no período.

Dificuldades enfrentadas: As contas do início do ano (IPVA, IPTU, anuidades profissionais) causaram um certo transtorno na previsão de investimentos no mês de janeiro. No entanto, os meses subsequentes permitiram compensar o efeito negativo.

Plano para o resto do ano: Manter os débitos automáticos e aumentar o volume de investimentos proporcionalmente ao aumento da renda.

Ações implementadas: Desenvolvi uma nova tabela dentro da planilha de controle financeiro que já utilizava.

Resultados: Nenhum.

Dificuldades enfrentadas: Desenvolver a ferramenta é o primeiro passo para implementar um orçamento doméstico. O orçamento só traz benefícios se ele serve como indicador para a tomada de decisões de consumo e o meu está bem longe de ser útil.

Plano para o resto do ano: Validar os dados incluídos na planilha de orçamento e incluir na rotina mensal a comparação do realizado versus orçado.